CAI EMISSÃO DE VISTO DE TRABALHO BRASILEIRO PARA ESTRANGEIROS

CAI EMISSÃO DE VISTO DE TRABALHO BRASILEIRO PARA ESTRANGEIROS

 

São Paulo, 19 de Dezembro de 2016. A concessão de visto de trabalho para estrangeiros qualificados caiu 21,12% no Brasil no ano passado, segundo último dado disponibilizado pelo Ministério do Trabalho. Segundo informa o portal de noticias G1, os vistos de trabalho passaram de 46.740 em 2014 para 36.868 no último ano (2015).

A crise econômica, social e até política é uma das causas pela qual o Brasil se torna menos interessante para o estrangeiro qualificado ou profissional. A desvalorização da moeda brasileira também seria outro fator, ou seja, a queda da variação do câmbio. O valor do real seria também, motivo que desestimula a vinda dos estrangeiros de alta qualificação técnica e profissional, pois, seus salários em dólares se veriam diminuídos. Segundo o portal “Noticias ao Minuto”, o real (R$) perdeu 48% do seu valor frente ao dólar ($).

HAITIANOS, PORTUGUESES, PARAGUAIOS E ARGENTINOS.

Na contramão, os haitianos são os imigrantes que receberam o maior número de autorizações de permanência no Brasil nos últimos cinco anos o que lhes permite trabalhar em áreas de baixo nível de escolaridade e com baixos salários, concorrendo assim, com os brasileiros de escassos recursos econômicos.

Das 58.132 autorizações concedidas pelo Ministério de Trabalho junto com o Ministério da Justiça, 51.124 foram para a população do Haiti – 88% do total. O segundo país em quantidade de concessões foi Bangladesh, com 1.941 vistos, seguido do Senegal, que teve 754 pedidos atendidos. O principal motivo desse número é o acolhimento humanitário adotado pelo Brasil.

Os haitianos são maioria entre os imigrantes também no mercado de trabalho brasileiro. Em 2015, havia 125.535 imigrantes atuando formalmente no Brasil, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Desse total, 33.154 eram do Haiti. As demais nacionalidades com representatividade eram portuguesa, paraguaia e argentina.

trabalhadores_002

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *